segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Paróquia de Nova Cruz define ações para 2016


A Paróquia da Imaculada Conceição de Nova Cruz e Lagoa d'Anta realizou no domingo, 28/02, a Assembleia Pastoral com os coordenadores das Pastorais, Movimentos e Serviços, representantes e animadores das comunidades rurais e capelas, para definir as metas e ações para serem realizadas durante este ano. Os padres Francisco de Assis e Antônio Roberto, pároco e vigário paroquial, participaram da assembleia junto com as irmã Filhas do Amor Divino.

A assembleia teve assessoria do Diácono permanente Francisco Adilson, que apresentou o plano arquidiocesano de Pastoral de 2016 a 2019, com metas e ações, e plano operacional de 2016. O diácono elencou as urgências definidas pela Arquidiocese de Natal para implantar nas paróquias. O diácono ainda auxiliou na divisão das comunidades e bairros da paróquia no novo processo do setorização, ficando a paróquia dividida em 5 setores.

Para 2016 a prioridade da paróquia definiu a implantação e ativação dos setores onde em cada setor terá uma equipe composta por três pessoas para direcionar as atividades a serem realizadas e uma pessoa para compor o conselho pastoral.

Entre as atividades previstas para o plano paroquial estão a participação da paróquia nas atividades previstas no plano arquidiocesano, as atividades das pastorais, movimentos e serviços, e também o empenho a atuação com as causas sociais da cidade. Entre as atividades foi definido a criação até o mês de maio de uma comissão para articulação junto as universidades existente na cidade e Instituto Federal afim de fazer um mapeamento e levantamento da situação e realidade hídrica e sanitária de Nova Cruz, afim de fazer um trabalho voltado para conservação do rio curimataú e a realização de um seminário regional envolvendo a sociedade civil e os governantes para debater essa questão afim de buscar soluções para a conservação do meio ambiente, baseado na Campanha da Fraternidade 2016.




 Diácono Adilson


 Os padres Assis e Roberto


Juventude Shekinah completa 2 anos de atuação



Os jovens da Juventude Shekinah na Paróquia de Nova Cruz participaram de missa em ação de graças pelo 2º aniversário de criação do grupo. A missa aconteceu domingo 28/02 na Igreja de São Sebastião, presidida, pelo Pe. Antônio Roberto, vigário paroquial. O grupo foi fundado em 22 de fevereiro de 2014 e já realizaram diversas atividades envolvendo os jovens da cidade e zona rural. Entre as atividades o destaque é para Missão Jovem realizado em várias comunidades e show denominado Cristoteca.






sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Arquidiocese de Natal ganha mais duas paróquias




Padre Edilson Nobre assumirá a Paróquia de Santana




Neste mês de fevereiro, a Arquidiocese de Natal vai ganhar mais duas paróquias. No dia 19, às 19h, será a criação da Paróquia de São Pedro Pescador, em Baía Formosa. A nova paróquia é desmembrada da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Canguaretama, e será administrada pelo Padre Eliano Firmino Silvestre, FSA. Já, no dia 22, às 19h30, acontecerá a criação da Paróquia de Santana, que compreenderá o bairro de Capim Macio, zona sul de Natal. Desmembrada da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, em Neópolis, a nova Paróquia terá como primeiro pároco, o Padre Edilson Nobre.

Arcebispo define transferência de padres


Dom Jaime, Arcebispo de Natal – Foto: Brunno Antunes

O Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, definiu novas funções para alguns padres da Arquidiocese. No último dia 19, o Padre Eliano Firmino Silvestre, FSA, assumiu a Paróquia de São Pedro Pescador, em Baía Formosa, criada naquele mesmo dia. Nesta segunda-feira, 22, às 19h, acontece a criação da Paróquia de Santana, em Capim Macio, Natal, e o primeiro pároco será o Padre Edilson Soares Nobre. Ele continua, também, com as funções de Vigário Geral da Arquidiocese e coordenador do Setor de Comunicação.

Padre Otto Guerra Vieira sairá da Paróquia de Nossa Senhora do Amparo, de Coronel Ezequiel, para ser o pároco da Paróquia de São Bento Abade, de Serra de São Bento. A posse está marcada para o dia 11 de março.

Padre Jorge Alves Cardoso, deixará a função de vigário paroquial de Santa Rita de Cássia, de Santa Cruz, e, a partir de 9 de março, passará a ser administrador paroquial de Nossa Senhora do Amparo, de Coronel Ezequiel.

Padre Marcondes Eduardo Alexandre, atual vigário paroquial de Nossa Senhora da Conceição, em São Tomé, assumirá a função de vigário paroquial de Santa Rita de Cássia, de Santa Cruz, a partir do dia 20 de março.

Padre Newton Coelho de Oliveira sairá da Paróquia de Santo Antônio de Pádua, no Parque dos Coqueiros, em Natal, onde é vigário paroquial, para ser o primeiro pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Barcelona, que será criada dia 29 de março.

Padre Marcelo Bezerra Coutinho deixará a função de pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Alto do Rodrigues, e assumirá a Área Pastoral de Nossa Senhora da Conceição, no Loteamento Nova Aliança, na zona norte de Natal. Esta Área Pastoral será criada dia 7 de março, desmembrada da Paróquia de Santo Antônio de Pádua, no Parque dos Coqueiros. A Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Alto do Rodrigues, será administrada pelo Padre Francisco de Assis da Silva, que, atualmente, é vigário naquela paróquia. A posse acontecerá Às 10h, na Igreja matriz.

Padre Gerônimo Dantas Pereira, que estava como vigário paroquial em Ceará-Mirim, assumiu a função de vigário paroquial do Bom Jesus dos Navegantes, em Touros. Lá, sucede o Padre João Maria Dias, que assumiu a função vigário paroquial de Nossa Senhora Mãe dos Homens, em João Câmara, dia 13 de fevereiro.

Curso aborda regras para processos de nulidade matrimonial

Papa Francisco assinou documento, dia 8 de setembro de 2015 – Foto: Serviço Fotográfico do Vaticano


O motu proprio do Papa Francisco sobre o processo canônico para as causas de declaração de nulidade matrimonial – Mitis Iudex Dominus Iesus – será tema de um curso promovido pela Arquidiocese de Natal, em parceria com a Faculdade Dom Heitor Sales. O curso, no nível de extensão universitária, acontecerá de 25 a 27 de abril próximo, no Centro de Treinamento de Ponta Negra, em Natal. As inscrições estarão abertas a partir de primeiro de março, no site da Faculdade, no endereço www.fahs.edu.br.

O curso, que é aberto para as demais dioceses do Estado, é destinado a padres, diáconos, religiosos, agentes da Pastoral Familiar e pessoas com formação na área de ciências humanas e jurídicas.


Fonte: Arquidiocese de Natal

Paróquia de Nova Cruz realiza assembleia pastoral




A Paróquia da Imaculada Conceição de Nova Cruz realiza neste domingo, 28, a assembleia pastoral paroquial, no Centro Pastoral do Catolé, a partir das 8 horas. Na ocasião os coordenadores de pastorais, movimentos e serviços, além dos animadores e representantes das comunidades rurais irão traçar metas e objetivos para 2016, baseado no plano arquidiocesano de pastoral e Ano Jubilar da Misericórdia.  A assembleia contará com a presença dos padres Francisco de Assis e Antônio Roberto, pároco e vigário paroquial, e também das Irmãs religiosas Filhas do Amor Divino.


Reuniões para pais e padrinhos do batismo

A Pastoral do Batismo comunica que o dia da reunião para pais e padrinhos mudou, agora será realizado todo segundo domingo de cada mês, na igreja de São Sebastião a partir às 8 horas.

 

Comunidade do Planalto faz campanha

A comunidade do bairro Planalto, da paróquia de Nova Cruz, vem através deste comunicado pedir a sua ajuda, fiel paroquiano, em beneficio da compra dos bancos da capela de Nossa Senhora Mãe Peregrina. A capela da comunidade começou a ser construída em 2010, com muito esforço, moradores do bairro e fiéis benfeitores trabalharam para erguer a tão sonhada capela do bairro. Pouco a pouco, ano a ano, a capela foi sendo construída, agora o próximo passo é a compra dos bancos que custam um valor muito alto. Quem desejar colaborar pode procurar as secretarias das igrejas da paróquia ou procurar diretamente os representantes da capela do Planalto. A Comunidade ainda convida a todos os paroquianos para uma missa no dia 28 de março, às 19h30min, na Capela do Planalto em ação de graças por todos os benfeitores desta campanha. Ajude! É casa de Maria, a casa do Povo de Deus!








Fotos: Arquivo paroquial

domingo, 21 de fevereiro de 2016



Encontro aborda novos horizontes e pistas de ação para a catequese

Evangelização na era digital interpela participantes do evento
Coordenadores regionais e bispos referenciais da Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estão reunidos na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília (DF), para o encontro sobre a formação de formadores. Novas tecnologias, linguagens e ambientes de atuação para a catequese são os elementos que conduzem as reflexões até amanhã, dia 20. Na sequência, haverá a reunião do Grupo de Reflexão Bíblico-Catequética (Grebicat).
“Todo ano o Grebicat, por duas vezes, se encontra para avaliar os grandes temas que se impõem, que desafiam toda a ação evangelizadora no âmbito da catequese. Catequese é educação. Em educação nunca se terá dito tudo, as escolas a toda hora têm seus grupos de reflexão, suas reuniões, proposições, metodologias, também revisões. E em um país com as dimensões como o nosso, com tantas variantes socioculturais, a transmissão da fé é sempre uma pergunta que soa e ressoa, e a catequese participa dessa missão e dessa responsabilidade”, explica o arcebispo de Curitiba (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, dom José Antônio Peruzzo.
A temática apresentada neste encontro, após o debate sobre o contexto da formação e a partilha da realidade dos regionais da CNBB em relação à catequese, remete à chamada cibercatequese, que envolve a evangelização na era digital. Foram apresentados aos bispos e coordenadores regionais conceitos a respeito de ciberteologia, geração Net e cibergraça.
“Nós, padres, bispos, catequistas fazemos parte daqueles que, há cinco gerações, convivem numa mesma realidade cibernética. Aos que migraram para o mundo cibernético e aos nativos, como fazer da catequese, da mensagem de Jesus Cristo algo atraente?”, questiona dom Peruzzo, lembrando que, no ambiente digital, as pessoas são bombardeadas de mensagens que querem se apresentar atrativas. Ele explica que o Documento de Aparecida diz que hoje se evangeliza mais por atração que por organização, “mas os caminhos requerem novos paradigmas”. 
“Qualquer mudança de paradigma exige também uma revisão. Não muda a mensagem, mas o formato de apresenta-la, isso sim é preciso sensibilidade para o novo e profundidade para conservar o que é originário. Talvez na história a missão evangelizadora da catequese tenha sido tão desafiada, tenha se tornada tão complexa por um lado e por outro, se bem aproveitada, também tão potente e com uma grandíssima potência comunicativa, mas aí é preciso que os evangelizadores tenham um olhar para as experiências que trouxeram, para a herança que receberam e o outro olho para o futuro porque este chega”, diz o presidente da Comissão.
Além dos ambientes ditos digitais e localidades em que essa é uma realidade para a maioria da população, a catequese também está presente em outros contextos, os quais não podem ser desconsiderados. Dom Antônio Peruzzo ressalta as dificuldades em chegar a famílias e a crianças segundo os caminhos tradicionais ou antigos. Ele cita as regiões distantes, regiões com carências de toda ordem, onde há casos em que falta o local para os encontros, a estrutura da catequese, a moradia para as famílias e até o alimento para os catequizandos. “Não vamos falar de cibercatequese lá!”, exclama. 
“E um país como o nosso com tantas variantes e desafios. Temos que ter a atenção voltada nas duas direções: àqueles a quem falta o básico e àqueles que toda a comunicação é feita por via cibernética e, inclusive, a evangelização. E eis-nos aqui pobres para atender a todos e com a missão de evangelizar em todos esses ambientes”, afirma.

Projetos

Durante a reunião também serão abordados projetos que a Comissão para a Animação Bíblico-Catequética deve realizar, como um curso à distância para formadores e uma plataforma comum na internet sobre catequese. Também foi promovida uma reunião do projeto Lectionautas, que atua com a leitura orante da Bíblia.

Grebicat

Durante a reunião do Grebicat, que terá início amanhã, 21, será tratada a preparação do texto-base do Mês da Bíblia de 2016 e de roteiros para encontros bíblicos. O grupo ainda continuará a debater a respeito da formação à distância, definindo os nomes dos formadores, as disciplinas e emendas. Já está definida a pauta da segunda reunião do Grebicat, que acontecerá nos dias 13 e 14 de agosto.
Fonte:CNBB

Presidente do regional NE 5 denuncia situação de indígenas

O arcebispo de São Luís (MA) e presidente do regional Nordeste 5 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom José Belisário da Silva, emitiu uma nota a respeito do povo indígena Gamela, no município de Viana (MA). Segundo o texto, a população enfrenta, há décadas, uma situação de “luta contra a invasão de seu território e, por isso, tem sofrido constantes ameaças, inclusive de mortes”. 
Diante da notícia da existência de uma lista de nomes de lideranças do povo a serem assassinadas, dom Belisário fez algumas solicitações. Saiba quais são na íntegra da nota:

Eu ouvi o clamor do meu povo (cf. Ex 3, 9) 

(Nota do Presidente do Regional Nordeste 5 da CNBB)

Como Presidente do Regional Nordeste 5 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, neste tempo especial de vivência da misericórdia divina, dirijo-me à sociedade brasileira e aos governos federal e estadual. 
Em 27 de janeiro de 2016, por ocasião de nossa Assembleia Anual, todos nós, bispos católicos do Maranhão, tivemos oportunidade de visitar o povo indígena Gamela, no município de Viana-MA. Na ocasião, pudemos nos inteirar da situação desse povo que, há décadas, luta contra a invasão de seu território e, por isso, tem sofrido constantes ameaças, inclusive de mortes. Nos últimos dias, há notícias da existência de uma lista com nomes de lideranças do povo a serem assassinadas.
Diante da gravidade da situação solicito: 
1. À Fundação Nacional do Índio (FUNAI) a constituição do Grupo de Trabalho para Identificação e demarcação da terra indígena Gamela. 
2. Aos órgãos de defesa e proteção dos Direitos Humanos que intervenham para garantir a integridade física do povo indígena Gamela. 
3. Aos órgãos de Segurança Pública que investiguem as ameaças e a possibilidade de existência de pistoleiros na região. 
O papa Francisco, em sua visita ao México, dirigindo-se aos povos indígenas, afirmou: "O desafio ambiental que vivemos e as suas raízes humanas têm a ver com todos nós e nos interpelam. (...) Nisso, vocês têm muito a nos ensinar. (...) Os vossos povos, como já reconheceram os bispos da América Latina, sabem relacionar-se harmoniosamente com a natureza". E, citando o Livro Sagrado do Povo Maia, disse: "Um desejo de viver em liberdade tem sabor de terra prometida”.

Dom José Belisário da Silva
- Presidente do Regional Nordeste 5 da CNBB -

Evento internacional abordará diálogo entre ciência, cultura e fé

A atividade ocorrerá de 11 a 13 de abril, na Pontifícia Universidade Católica do Paraná
“Deus, Cosmos, Humanidade: um diálogo de fronteiras” será tema do Átrio de Gentios, atividade promovida pelo Vaticano, com proposta de debater o diálogo entre ciência, cultura e fé. O Brasil sediará o evento, pela primeira vez, no período de 11 a 13 de abril, na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Reunirá intelectuais, artistas e acadêmicos. 
A discussão central contará com conferência do presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, cardeal Gianfranco Ravasi, e do astrofísico, Marcelo Gleiser.  Na programação estão previstas reflexões sobre espiritualidade e tecnologia, além de momento cultural, com show. Informações: atriodosgentios.pucpr.br 
De acordo com o reitor da PUCPR, Waldemiro Gremski, o Átrio de Gentios será oportunidade para entender e dialogar que ciência e fé caminham juntas. “O Átrio já foi realizado em grandes capitais do mundo, e no Brasil, temos a felicidade de sediá-lo pela primeira vez. A universidade fomenta e está aberta a esse diálogo”, explicou reitor.  
Lançamento 
No dia 12 de fevereiro, houve cerimônia de lançamento do Átrio de Gentios, com presença de autoridades, bispos e acadêmicos. Contou com a presença do bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, do arcebispo de Curitiba (PR) e grão-chanceler da PUCPR, dom José Peruzzo, do reitor Waldemiro Gremski, do vice-presidente do Grupo Marista, irmão Rogério Mateucci, e do diretor do Instituto Ciência e Fé, Fabiano Incerti. 
Na ocasião, dom Leonardo destacou que o papel do Átrio dos Gentios é dialogar; seja com a Igreja ou com as pessoas. “Os diálogos se dão na fronteira entre o crer e o saber. A ciência é sempre uma busca contínua de ultrapassar a si mesma. O Átrio quer ajudar a pessoa humana a ir além do limite da finitude. Agradeço à PUC por assumir de corpo e alma o evento”, disse o bispo.  
Ainda sobre o Átrio de Gentios, o diretor do Instituto Ciência e Fé, Fabiano Incerti, esclarece que o objetivo principal é o diálogo entre crentes e não crentes, numa perspectiva de encontro de saberes, de experiências e de culturas. “A fé, as ciências, a arte, a política, a ética, a solidariedade, a sustentabilidade, são temas constantes nos debates e favorecem perguntas profundas e inquietantes, sobre as quais todos nós somos chamados a responder”, pontuou. 
Saiba mais 
O nome “Átrio dos Gentios” refere-se ao templo de Jerusalém construído depois do exílio, durante os anos 20-19 AC. Além das áreas reservadas aos membros populares de Israel, foi preparado, na parte interna do templo, um espaço reservado aos não judeus, e aos gentios que queriam chegar próximo do espaço sagrado e questionar os rabinos e mestres da lei. 
O Pontifício Conselho para a Cultura iniciou a série de debates em vários países, buscando liberdade de expressão e respeito por aqueles que não acreditam e questionam sobre a fé. Inspirado no discurso do papa emérito Bento XVI, em 2009, o Átrio dos Gentios é espaço de fraternidade e de respeito mútuo, onde há convergências de buscas, de sentimentos, de experiências. 
CNBB com fotos e informações da PUCPR. 

Congresso Nacional realiza sessão solene em homenagem à CFE 2016

Homenagem se estendeu a todas as igrejas-membro que integram o Conic
O Congresso Nacional realizou sessão solene em homenagem à Campanha da Fraternidade 2016, nesta segunda-feira, dia 15 de fevereiro, às 11h. A sessão proposta pelo legislativo é uma iniciativa da Câmara dos Deputados em conjunto com o Senado Federal. 
A homenagem se estendeu às igrejas-membro, que integram o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), do qual fazem parte a Católica Apostólica Romana, a Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, a Episcopal Anglicana do Brasil, a Presbiteriana Unida do Brasil e a Sírian Ortodoxa de Antioquia. Além destas igrejas, também estão integradas à CFE 2016 a Aliança de Batistas do Brasil, a Visão Mundial e Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (Ceseep).

CFE 2016

Com o tema: “Casa Comum Nossa Responsabilidade” e o lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”, a CFE 2016 é uma iniciativa ecumênica da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Este ano, a Campanha discute a questão do direito ao saneamento básico para todas as famílias, buscando fortalecer o empenho, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro da Casa Comum, ou seja, do planeta Terra.

Fonte:CNBB

Dioceses promovem abertura da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016

Este ano, a Campanha tem como foco o saneamento básico
Com o tema “Casa Comum Nossa Responsabilidade” e o lema “Quero Ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”, a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 iniciou no dia 10 de fevereiro. Este ano, o objetivo principal é chamar a atenção para a questão do saneamento básico no Brasil e sua importância para o desenvolvimento, a saúde integral e a qualidade de vida para todos.
Confira a abertura da CFE 2016 nas arquidioceses e dioceses do Brasil
Olinda e Recife
“Não podemos fechar os olhos diante dos problemas socioambientais tão gritantes e que afetam diretamente milhares de pessoas no nosso Estado e país. Precisamos encontrar soluções e juntos, igrejas, poder público e sociedade civil trabalharmos para que as mudanças possam de fato ocorrer”, disse o arcebispo de Olinda e Recife dom Fernando Saburido, sobre a CFE 2016. 
A abertura da Campanha ocorreu na arquidiocese de Olinda e Recife com uma missa ecumênica, no dia 10 de fevereiro, na Associação dos Recicladores de Olinda, às 16 horas. A missa foi presidida por dom Fernando Saburido.

 

Aracaju

O arcebispo de Aracaju, dom José Palmeira Lessa, concedeu entrevista coletiva à imprensa sergipana sobre a Campanha da Fraternidade 2016, no dia 11 de fevereiro. Na ocasião, o arcebispo destacou o objetivo principal da Campanha. “É preciso que todos se empenhem para cuidar da natureza, e o saneamento básico é uma das formas que trará melhor qualidade de vida para toda coletividade, por isso conclamamos que cada um possa contribuir com a Campanha”, afirmou.
Durante a coletiva, o padre e assessor eclesiástico para as campanhas, Carlos Alberto Barros Santos, explicou como será trabalhada a campanha na arquidiocese de Aracaju. “Já foi realizado um seminário e outros estão sendo programados nos vicariatos para melhor compreender a problemática do saneamento básico e também para chamar a atenção das autoridades para que as políticas públicas sejam implantadas no sentido de melhorar as condições de saneamento das comunidades”, disse.
A Campanha, na arquidiocese de Aracaju, será lançada no próximo sábado, 13 de fevereiro, na missa das 16h30, na Catedral Metropolitana.

Maceió

O arcebispo de Maceió (AL), dom Antônio Muniz Fernandes, presidiu missa, na Catedral Nossa Senhora dos Prazeres, na quarta-feira de cinzas, dia 10 de fevereiro. A celebração com a imposição das cinzas sobre os fiéis marcou o início da Quaresma e a abertura da Campanha da Fraternidade Ecumênica na arquidiocese de Maceió.
“Quaresma tempo forte de conversão, de avançar para águas mais profundas e assumir os desafios de ser cristão. Dar início a um processo de conversão. Hoje termino com o primeiro ciclo das Obras de Misericórdia que foi visitar os presos e assistir suas necessidades. Portanto desde o ano passado até o dia ontem, 9, eu pedi 'esmolas' e não pedi aos adultos e sim, as crianças, para atender as necessidades das famílias dos nossos irmãos que vivem nas prisões. Fui atendido, graças a Deus!”, disse dom Antônio Muniz na homilia.

Patos 

A diocese de Patos (PB) realizará a abertura da Campanha da Fraternidade em parceria com o regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em momentos distintos. No dia 12 de fevereiro, acontecerá um momento de formação sobre o tema da Campanha, no Colégio Cristo Rei, às 19 horas. Na ocasião, haverá uma mesa de debates com a participação do professor Jacob e do padre Egídio Carvalho, da arquidiocese da Paraíba. 
A missa de abertura da CFE 2016 acontecerá no dia 13 de fevereiro, no Lixão da Cidade de Patos, às 07h30. 

Belo Horizonte

A abertura da 53ª Campanha da Fraternidade na arquidiocese de Belo Horizonte (MG)  será realizada no dia 13 de fevereiro, a partir de 14h, na Associação dos Moradores do Conjunto Ribeiro de Abreu. Durante o evento, paróquias e instituições irão apresentar, nos estandes, o trabalho social que realizam em benefício da sociedade.
Juiz de Fora
Missas especiais nas paróquias e comunidades foram celebradas no dia 10 de fevereiro, na arquidiocese de Juiz de Fora (MG). Na Catedral Metropolitana, além da missa tradicional,  celebrada pelo arcebispo dom Gil Antônio Moreira, também houve a abertura da Campanha da Fraternidade 2016.
Goiânia
A arquidiocese de Goiânia (GO) realizou a abertura da Campanha da Fraternidade, no dia 10 de fevereiro, às 9h, no auditório da Cúria Metropolitana de Goiânia. Representantes do clero, religiosos, fiéis, autoridades políticas e representantes da sociedade civil participaram do evento.
Campinas
Em Campinas (SP), o arcebispo dom José Airton dos Santos presidiu a missa de Cinzas, no dia 10 de fevereiro, às 18h30. O bispo também atendeu a imprensa dos municípios que compõem a arquidiocese, às 18h, na Catedral.

Limeira 

“Mesmo sendo umas das sete maiores economias do mundo, o Brasil tem atualmente 100 milhões de brasileiros que vivem sem saneamento básico, faltando água limpa para suas necessidades vitais, o tratamento de esgoto e a coleta de lixo, uma situação precária de vida que não garante a essas pessoas um mínimo de dignidade humana. Assim como cuidamos de nossos lares, precisamos cuidar do planeta com responsabilidade, desde as pequenas ações na nossa casa até o nosso convívio diário com as pessoas e na nossa relação com a natureza”, disse o bispo de Limeira (SP), dom Vilson Dias de Oliveira, no lançamento da CFE 2016, ocorrido no dia 11, na Catedral Nossa Senhora das Dores.
Piracicaba
“Precisamos cuidar de nossa casa comum, nossa terra, para que se torne cada vez mais habitável. Temos que ter conscientização que nossa casa é uma casa de irmãos e somos todos responsáveis”, disse o bispo de Piracicaba (SP) sobre o tema da Campanha da Fraternidade 2016.
Durante coletiva de imprensa realizada no Centro Diocesano de Pastoral, na quarta-feira, 10, foram informadas as ações que estão sendo desenvolvidas durante a CFE 2016. O evento contou com a presença do bispo da diocese, dom Fernando Mason, do coordenador de Pastoral, Aparecido Barbosa, e do coordenador diocesano da CFE 2016, Edgard Oliveira Batista.

Três Lagoas 

“O nome já diz: ‘Casa comum, nossa responsabilidade’. É hora de juntos nos empenharmos pelo direito ao acesso a saúde e bem-estar da população. Como cristãos somos chamados a cuidar do meio ambiente e zelar pela criação divina”, disse o bispo da diocese de Três Lagoas (MS), Dom Luiz Knupp.
Na diocese de Três Lagoas, a Campanha da Fraternidade foi lançada durante a missa de Quarta-feira de Cinzas, presidida por dom Luiz, no dia 10 de fevereiro. 



Curitiba
O Movimento Ecumênico de Curitiba (Movec) irá promover, no dia 14 de fevereiro, uma celebração de abertura da CFE 2016.  Participarão representantes das igrejas Católica Apostólica Romana, Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e Episcopal Anglicana do Brasil, junto com outras igrejas que compõem o Movec. A celebração será realizada na Catedral de São Tiago, às 19h.
Passo Fundo
Para marcar o lançamento da CFE 2016, a arquidiocese de Passo Fundo (RS) realizou uma coletiva de imprensa com os veículos de comunicação, na quarta-feira, 10. O evento contou com as presenças do arcebispo de Passo Fundo, dom Rodolfo Weber; do pastor sinodal, Ricardo Cassen; do representante do Fundo de Solidariedade da arquidiocese, Luiz Costella; do coordenador de pastoral, Arnildo Fritzen, e do representante das pastorais sociais da arquidiocese, Junior Centenaro.
“A Campanha da Fraternidade Ecumênica é um testemunho de fraternidade, de diálogo e unidade. Ela deseja mudar nossa mentalidade sobre o saneamento básico. Se nosso pensamento e atitudes já estão neste rumo, serve para fortalecer e ajudar a perseverar no caminho”, disse dom Rodolfo Weber. 

Cruz Alta
Na diocese de Cruz Alta (RS), a CFE 2016 foi lançada oficialmente no dia 10 de fevereiro. Para o bispo de Cruz Alta, dom Adelar, a Campanha da Fraternidade 2016 pode ser considerada o maior projeto de evangelização que o Brasil tem, e que serve como um bom exemplo para outros, tanto que, neste ano, entidades da Alemanha se associaram à Campanha. Segundo o bispo, a CF deste ano tem como inspiração a carta do papa Francisco, Laudato Si, que aborda o tema Casa comum, onde todos são convidados para uma conversão ecológica.
Além do gesto concreto que é realizado em âmbito nacional com a coleta solidária, este ano serão realizadas, na diocese, ações de reflexão em torno do combate ao mosquito aedes aegypti, o mosquito da dengue. “Sabemos que o poder público e as instituições de nosso país, com a ajuda significativa dos meios de comunicação, estão trabalhando incansavelmente para o combate, porém é responsabilidade de cada cristão, cidadão brasileiro, fazer a sua parte. Então, como igreja, estamos juntos nesta missão”, destaca o bispo de Cruz Alta, dom Adelar.

Erexim

Ao lançar a Campanha da Fraternidade Ecumênica na diocese de Erexim (RS), na Catedral São José, no dia 10 de fevereiro, o bispo dom José Gislon convidou a todos a viver a Quaresma como tempo de proximidade maior com o Senhor.
Para o bispo, promover a justiça ambiental, assumir a responsabilidade pela “Casa Comum” e denunciar os pecados que ameaçam a vida no planeta é missão confiada por Deus a cada ser humano. O ato de lançamento da CFE 2016 lembrou também a mensagem do papa Francisco para a Quaresma deste ano. Nela, Francisco incentiva a prática das obras de misericórdia corporais e espirituais.
 Fonte CNBB